• Gerenciamento
    estratégico

Guia de gerenciamento de negócios em cenário de crise

Não se sabe realmente quanto tempo levará até que uma vacina contra o corona vírus seja encontrada, e o perigo de disseminação da doença é real. Temos observado que a situação atual e o combate à disseminação do vírus estão gerando impactos em muitas empresas de pequeno e médio porte gerando, em particular, redução de receita e perdas significativas.

Os últimos dias apresentam um difícil desafio financeiro: como administrar uma empresa quando os clientes ficam em casa para evitar o contágio generalizado? Isso se agrava quando não se tem certeza de quanto tempo lidaremos com essa crise, e tendo as empresas de continuar operando e gerindo seus negócios.

Apresentamos abaixo 9 práticas para que sua empresa continue operando:

  • Trabalho remoto - verifique se existe acesso remoto seguro aos sistemas comerciais. As conexões devem garantir criptografia adequada e comunicação com funcionários, fornecedores e outros stakeholders, de forma a manter o fluxo das atividades da empresa. Para que você possa continuar trabalhando, envie faturamento para clientes por e-mail sem atrasos.
  • Dimensionamento de mão de obra - avalie a possibilidade de fusão de posições, redução de mão-de-obra, e possibilidade de diferir contratação de novos funcionários, de forma a evitar gastos desnecessários e ajudar a manter o fluxo de caixa da empresa positivo. Além disso, cada dono de empresa deve garantir que, no final de cada dia, os funcionários entrem em contato com ele para determinação das tarefas do dia seguinte, de forma a manter transparência e priorizações adequadas.
  • Fluxo contínuo de informação - mantenha a comunicação contínua e transparente com seus colaboradores. Isso traz foco para o que precisa ser solucionado. Um direcionamento único com comunicados constantes agrega valor e lidera as pessoas para o caminho que a empresa acredita ser o melhor neste momento. Além disso, esteja preparado para ouvir seus colaboradores. Eles são importante fonte de informação dispostos a agregar. Manter a comunicação com o mercado também é imprescindível. Seus clientes precisam saber se sua capacidade de entrega continua a mesma e sua empresa precisa saber se serão necessários ajustes de demanda.
  • Ciclo e volume de compras - reduza o estoque para um nível mínimo de vendas, e dimensione os pedidos para pelo menos 25% menos do que a demanda real do mesmo período sazonal do ano anterior. Defina com seus clientes quais são os produtos mais críticos que precisam em caso de emergência e determine os pontos de pedido em que esses produtos serão fornecidos.
  • Reservas de caixa para emergências - mantenha reservas de caixa para sobreviver ao o período de espera e incerteza. Pode ser que tais reservas comprometam investimentos de curto prazo.
  • Reveja planos de longo prazo - avalie se é necessário interromper o lançamento de novos produtos ou eventos promocionais planejados. Despesas de marketing devem ser reavaliadas e controladas, devendo gastos serem alocados em atividades que produzam resultados imediatos e que ajudem a empresa a manter um fluxo de caixa positivo.
  • Crédito comercial - evite compromissos financeiros onerosos e não aumente empréstimos comerciais no futuro próximo. Entre em contato com seu banco para negociar empréstimos em curso e ajustar sua posição financeira. Muitos bancos estão oferecendo benefícios e alternativas, inclusive para pequenos empresários, para auxiliar no plano de continuidade das empresas.
  • Empréstimos de curto prazo - avalie a viabilidade de obter empréstimos de curto prazo com apoio governamental para pequenas empresas. Vários governos têm criado planos de amparo ao pequeno empreendedor que podem ajudar seu negócio.
  • Redução de despesas de importação – caso sua empresa tenha operações de importação, verifique como funcionarão os portos e pontos de entrada de mercadorias, dado estarem ocorrendo muitos fechamentos de fronteiras. Avalie também custos de frete e armazenamento, e negocie com seus fornecedores melhores condições comerciais para manter o fluxo de fornecimento de mercadorias. Atrasos em entregas podem gerar custos elevados com multas e penalidades, além de prejudicar as vendas por falta de mercadorias.
  • Pós crise - com o final do período de emergência e retorno ao ritmo normal de atividades, o processo de trabalho regular deve ser revisado. Avalie a extensão dos danos diretos e indiretos gerados ao negócio, e elabore plano de ação condizente.

Download